História

Sobre Jovens

23/05/2024 11:30
Atualizado há 7 horas e 50 minutos

Tudo começou num vilarejo chamado Hartzpikade (Picada Hartz), na época pertencente ao município de Sapiranga, RS. Hoje, emancipado, Nova Hartz ainda guarda a memória de ser o local onde surgiu uma das mais antigas organizações juvenis religiosas do país: a Juventude Evangélica Luterana do Brasil (JELB). A palavra-chave desse tempo era união: formação e união das primeiras comunidades em torno de um Sínodo, o surgimento das primeiras uniões juvenis e, enfim, o sonho de união de todos os grupos de jovens em uma liga.

 Nesse tempo, só existia uma união juvenil no Rio Grande do Sul, e a dificuldade de transporte e comunicação isolava ainda mais uma juventude da outra. Com a fundação de uma Liga Juvenil Luterana no Brasil – nos moldes da liga juvenil norte-americana - esta situação poderia ser revertida através do intercâmbio, congressos e torneios esportivos. Eis um trecho da Primeira Ata Oficial da JELB em 31 de maio de 1925: "quão grande importância tal liga é para todos nós. Porque, o que por vezes não pode ser realizado por uma união juvenil, para uma Liga seria facilmente realizável".

A primeira diretoria eleita, a Waltherliga Brasiliens (Waltherliga Brasil), era composta por: presidente - Rev. Karl August Rupp; vice-presidente – Rev. Edmundo Neumann; secretário - Hans Maack e tesoureira - Srta. Leonora Klein. Restava apenas um detalhe: como se chamaria a liga? Sobre o nome escolhido, a ata explica: “Segundo resolução, foi dado à nova união [das ligas] o nome de ‘Waltherliga’. Isto ocorreu, primeiro, para preservar uma lembrança duradoura do nosso querido Dr. Walther, o qual por graça divina, novamente anunciou ‘Palavra e doutrina de Lutero’, clara e puramente e as colocou sobre um pedestal luzente, tornando-se assim o fundador de nosso querido Sínodo de Missouri; em segundo lugar, para com isso declarar que estamos unidos em espírito com a grande Waltherliga na América do Norte, à qual milhares de jovens pertencem e que já muita bênção proporcionou e ainda proporciona.

Hoje, percebemos que o caminho não estava traçado, e a estrada, não a encontramos pronta. Os primeiros passos foram inseguros e difíceis. Mesmo assim, as uniões juvenis pronta. Os primeiros passos foram inseguros e difíceis. Mesmo assim, as uniões juvenis foram surgindo nas comunidades do Sínodo Luterano em meados do século XX. Aos poucos, cada um foi se encontrando e construindo um mesmo caminho, que se tornou distinto, inconfundível e único: a Waltherliga.

No tempo da Segunda Guerra Mundial, por questões nacionalistas do Estado Novo, a nossa organização passou a denominar-se Liga Walther. No ano de 1945, a Liga Walther foi extinta, e o trabalho juvenil na IELB ficou ao cargo de uma Comissão Pró-Juventude. Em 1950, a Comissão Geral foi reorganizada em JLB – Juventude Luterana do Brasil. Mais tarde, a organização juvenil passou a se chamar JELB.

 Da Waltherliga à JELB, nossa entidade recebeu diferentes nomes, mas com o mesmo sentido: levar o amor de Cristo para todos, especialmente para os jovens.

A JELB do novo milênio traz as marcas dessa caminhada e o mesmo espírito de união  de suas origens. Dentro deste contexto, o Conselho Geral procura contribuir com ações e palavras, visando a integrar os jovens luteranos em todo o Brasil. 

 ¹MAAK, Hans. “Protokolle de Walther-Liga Von Süd-Amerika, Soli Deo Gloria”. Ata de fundação da Waltherliga em Picada Hartz.

 Texto retirado da introdução (páginas 13 e 14) do livro: Em busca de um sonho - a história da Juventude Evangélica Luterana do Brasil (1925 - 2002) / Organizado por Luís Antônio Pinto Cruz. - Porto Alegre: Concórdia, 2003 - 128p.

 Quer conhecer mais da história da JELB?

Assista ao documentário “Forte em Santa União”, produzido pela Aline Koller, e leia o livro “Em busca de um sonho”, escrito por Luiz Antônio Pinto Cruz, que podem ser adquiridos na Editora Concórdia

ENCONTRE UMA IGREJA
EVANGÉLICA LUTERANA

PERTO DE VOCÊ

1.937

Locais onde você nos encontra