Hater no telefone


13/04/2021 #Reflexão #Editora Concórdia

Assunto mal resolvido

Hater no telefone

          Dias atrás recebi uma ligação de um amigo de longa data. O assunto era sobre uma postagem minha que dizia: “Um dos maiores sinais de apostasia no meio do povo de Deus é visto quando ele se ofende com a verdade e não com o engano”. A frase não é de minha autoria, mas provocou nesse amigo sentimentos de ódio. Na ligação, ele me acusava de eu o estar expondo nas redes sociais com essa postagem. Dizia isso por causa de uma discussão pública que tivemos no passado. Naquela discussão, eu o alertei sobre a vida de pecado que ele estava tendo por causa de sua postura diante de uma situação. O fato é que ele fazia fofocas a respeito da vida de um irmão na fé, dando um mau testemunho.

           Haviam se passado oito anos e ainda aquela situação não estava resolvida. Minha postagem não era sobre o assunto de oito anos atrás e de nenhum outro assunto atual, mas, por ter concordado com a frase, resolvi compartilhá-la. E cada um interpreta a postagem alheia como quiser, não é mesmo? Infelizmente, o assunto, ainda mal resolvido, estava latente para aquele que não se arrependeu. Se ofendia com a verdade e não com o engano, mesmo após oito anos. A frase literalmente era para ele, mas, na verdade, não! Ele não estava marcado na postagem! Ninguém estava! Mas, para ele, o errado era sempre o outro. E, infelizmente, para quem sempre acha que está com a razão, não há diálogo!

           Bem, essa história não é real. Acabei de inventá-la! Mas quantos são os assuntos que, por motivo de orgulho e arrogância, estão mal resolvidos entre amigos de longa data? Pessoas carregam mágoas e esperam um momento para despejarem seu ódio sobre os outros. Pessoas mal resolvidas, haters (odiadores) de telefone. Quem sabe a pessoa ligando seja eu ou você! Quem sabe somos nós, fofocando sobre a vida dos outros. Quem sabe somos nós, durante oito anos achando que temos razão, quando, na verdade, estamos errados!

           A verdade ofende mesmo que não seja pessoal, porém ela se torna pessoal para quem ainda não perdoou. Uma postagem feita por alguém que nos magoou poderá nos ferir, especialmente se acharmos que estamos certos, quando na verdade não estamos. Por causa do pecado, ninguém está livre de carregar mágoas.

           Por isso é muito importante que tenhamos uma boa reflexão sobre nossos atos e que reconheçamos o pecado dentro de nós, pois a mágoa sempre traz consequências negativas para a vida do cristão. É preciso que arrependimento, contrição e fé habitem em nosso coração. Assim Deus nos orienta:

           “Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados” (Sl 32.1).

           E assim nos alerta: “Portanto, eu digo, os muitos pecados dela lhe foram perdoados; pois ela amou muito. Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama” (Lc 7.47).

           O que não se arrepende, o que é pouco perdoado, pouco ama. Por isso, feliz é quem se arrepende dos seus pecados e corre para o perdão de Jesus que é oferecido gratuitamente na Palavra e nos sacramentos para todos os que estão cansados e sobrecarregados. Corra para Jesus e receba o perdão!

           E se for para ligar para um amigo, que seja para perguntar como vão as coisas, dar risadas e demonstrar amor e compaixão. Porque tem amigo que é mais chegado que um irmão! Deus te abençoe!

Franco Thomassen

Pastor em Erechim, RS

pastorthomassen@yahoo.com.br

Notícias Leia mais


Assine o Mensageiro Luterano e
tenha acesso online ou receba a
nossa revista impressa

Ver planos