Cristo dá vida, Aleluia!


Ler em formato flip
22/04/2021 #Meditação #Editora Concórdia

Mensagem da presidência

Cristo dá vida, Aleluia!

Olá, igreja querida!

Chegamos a uma das minhas datas preferidas dentro do ano civil e religioso, a Páscoa. Gosto desse tempo pela mensagem e também pelas boas memórias de viver esse período pascal em família e também na igreja.

Estar em família tem tudo a ver com a Páscoa! Desde a pintura das casquinhas de ovos, a gostosa troca de chocolates, tão especial às crianças, até, e principalmente, o domingo cedinho pela manhã, quando as mulheres foram procurar o corpo de Jesus para embalsamá-lo e depararam-se com a maior notícia, que não só elas, mas toda a humanidade um dia receberia: “ele não está aqui, mas ressuscitou!”, disse o anjo!

A mensagem de Páscoa traz reflexão, arrependimento, perdão, alegria, novas oportunidades. Tudo isso, temos o privilégio e também desafio de viver em família. Eu diria que a mensagem da Páscoa só faz sentido para nós, na prática, se usufruímos no nosso dia a dia, com as pessoas que convivemos, os frutos pascais da vitória de Jesus sobre a morte!

Foi em família que, recentemente vivi a dor e a alegria do cerne da obra de Jesus na cruz. O Senhor chamou meu sogro, Rev. Curt Albrecht, para a eternidade. É tão ruim quando alguém especial à sua família, a seu marido, a seus filhos, à igreja, falece. É o duro salário do pecado, como escreveu o apóstolo Paulo aos Romanos, no capítulo 6. Por outro lado, fomos todos consolados na certeza da promessa de que, assim como Cristo ressuscitou – sendo ele a primícia dos que dormem – o pastor Curt e todos nós seremos ressuscitados no último dia! Graças à vitória que Cristo conquistou sobre a morte, ressuscitando ao terceiro dia, é que toda a família pode despedir-se do marido, pai, sogro, avô com um “até breve”. Esta será a primeira Páscoa dele na presença do Cordeiro que venceu a morte. Ele já aguarda o dia da ressurreição! Nós, que aqui permanecemos tristes, porém consolados, seguimos caminhando, correndo para o alvo, como também escreveu o apóstolo Paulo.

Sigamos vivendo e compartilhando a doce mensagem da Páscoa, de que Cristo vive, nós também viveremos! Sei que o momento da pandemia é o pior desde o seu começo. E muitas outras famílias estão passando pelo luto. Porém, o amor de Deus dura para sempre e as suas misericórdias se renovam a cada manhã. A maior delas renovou-se naquela manhã de domingo, quando aquelas mulheres se depararam com a maior notícia de todos os tempos: Cristo foi ressuscitado! Mesmo em meio à piora da pandemia, alegre-se no Senhor, alegre-se nessa maravilhosa notícia! Viva ela com sua família, seja presencialmente ou por meios eletrônicos.

Despeço-me desejando uma feliz e abençoada Páscoa. Para tanto, utilizo o refrão de um hino que meu sogro adorava cantar quando oficiava cultos de Páscoa. Ele já pode adorar na eternidade, junto Daquele que venceu. Nós, ainda não face a face, mas unindo-nos aos “anjos e arcanjos e toda a companhia celeste, louvamos e magnificamos o teu glorioso nome”, cantando:

“Glórias cantemos ao nosso bom Deus! Salva de morte e pecados os seus. Culpa abolida, Aleluia! Cristo dá vida, Aleluia!” (Hinário Luterano 119).

Aline Koller Albrecht

Vice-Presidente de comunicação da IELB

Notícias Leia mais


Assine o Mensageiro Luterano e
tenha acesso online ou receba a
nossa revista impressa

Ver planos