Pastor Gustavo Scholze


Ler em formato flip
12/07/2021 #Editora Concórdia #Exclusivo Assinantes

“Lembrem dos seus primeiros líderes espirituais, que anunciaram a mensagem de Deus a vocês[...] respeitem pessoas como ele” (Hb 13.7; Fp 2.29

Pastor Gustavo Scholze

“Se eu chegar à sua idade, quero ser como o senhor”, costumava dizer ao pastor Scholze quando trabalhamos juntos na Congregação Concórdia por 10 anos (1988 – 1998), vendo a sua disposição para o trabalho pastoral, sempre de boa vontade ajudando nos cultos, visitando os idosos e enfermos e fazendo o que era necessário. Quando sentiu que dirigir se tornava um risco para si, vendeu o carro e ia de ônibus visitar os idosos. “É de graça”, dizia ele, referindo-se à isenção de passagem para idosos; ele devia estar com seus 80. Pastoreou a Congregação Concórdia, de Porto Alegre, RS, durante 50 anos, servindo como pastor auxiliar de vários pastores a partir de 1988, até entrar para o rol de pastores eméritos da IELB em 2012, com 90 anos.

O pastor Scholze me ensinou o Catecismo quando fui para o Seminário, com 11 anos, em 1962, no mesmo ano em que ele começou na Concórdia. E ele foi o meu pastor até 1966, quando me transferi para a congregação de São Leopoldo, frequentando ainda, esporadicamente, os cultos na Concórdia.

Não conheci outro pastor que cantasse tão bem a liturgia luterana como ele. Foi dele que ouvi pela primeira vez a bênção cantada, o que me cativou. Eu realmente saía em paz dos cultos após aquela bênção.

Em 1988 fui chamado para a Concórdia. O pastor Scholze, então com 66 anos, reduziu suas atividades em 50% e eu assumi como pastor de tempo integral. Trabalhamos juntos em harmonia, sem jamais termos qualquer rusga ou discussão. Inspirado em nossa boa experiência de ministério compartilhado, incentivei muitas congregações a trabalharem com dois pastores durante o meu tempo de Presidência na IELB.

O pastor Scholze e da. Hildegard nunca deixaram de participar de todas as atividades da Comunidade, especialmente do coral e do Departamento de Servas, além dos cultos, é claro.

O pastor Scholze foi modelo para muitos pastores durante o tempo em que o Seminário funcionou em Porto Alegre. Consciente ou inconscientemente, todos nós somos influenciados pelos pastores da nossa infância, adolescência e juventude. Muitos colegas vão ter lembranças mil ao ler este artigo, muitas, divertidas, pelo seu jeito humilde e carinhoso de tratar a todos, e muitas lições aprendidas.

Hoje, com seus 99 anos completados em 22 de março, ele manda um recado a todos: Muito obrigado meus amigos, colegas e parentes, de perto e de longe, todos os que me mandaram mensagens de felicitação pelos meus 99 anos. Muito obrigado a vocês todos. Desejo para vocês todo o bem, saúde e bem-estar; e, acima de tudo, firmeza de fé no Salvador Jesus. Eu agradeço a Deus por todas as bênçãos que recebi na caminhada de minha vida. Suplico ainda o perdão dos pecados que cometi de tantas maneiras e tenho a certeza da confiança que tenho neste meu Deus Salvador, Criador e Santificador, porque entrego tudo em suas mãos. Ele sabe o que nos convém e sei que ele está conosco sempre à frente hoje e sempre. Então, muito agradecido por tudo, especialmente ao Presidente da Igreja e também ao meu pastor Jonas Flor, tão dedicado a mim nesta idade. Muito agradecido. Deus vos abençoe. Obrigado. (Transcrito da mensagem recebida por WhatsApp).

Mora atualmente no Rio de Janeiro com sua filha Eunice, e é membro da Congregação da Paz, na Tijuca, sendo atendido pelo pastor Jonas Flor. Na semana do seu aniversário, fez a leitura bíblica do 5° Domingo na Quaresma para o culto online da Congregação.

O pastor Scholze é hoje o segundo pastor mais idoso da IELB. Não sei se chego até lá para seguir o seu exemplo aos 99 anos, como lhe disse muitas vezes. Mas, com certeza, guardarei a mesma fé em Jesus e o mesmo amor por todos como o pastor Scholze tem guardado e amado. Com certeza se aplicam a ele também: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda” (2Tm 4.7,8 – ARC).

N.B.: Antes de enviar o texto ao editor do ML, submeti-o ao pastor Scholze. Ele pediu para acrescentar: Muito obrigado pelas referências elogiosas, mas também sou cheio de falhas e erros que cometi, seja em casa ou no ofício. Que Deus me perdoe em nome de Cristo, nosso Salvador.  O pastor Winterle foi sempre amigo e colega compreensivo e também muito atencioso para com meu trabalho. Que Deus abençoe a ele e que lhe dê muita saúde e bem estar com a esposa Lídia, com quem sempre convivemos com muita paz e amor.

 

Pastor Gustavo Scholze

Data de Nascimento: 22/03/1922, em Santa Rosa, RS

Ordenação: 22/02/1948, em Charrua, Getúlio Vargas, RS

Data Casamento: 12/02/1949 Canoas, RS

Esposa: Hildegard Schmidt Scholze

Filhos: Nelson, Eunice e Celson 

Enviuvou em 11/11/2014

Locais que serviu:

Charrua, RS – “São João” – Estágio, 1946 

Charrua/RS – “São João” - 1948 - 1952

Imbituva/PR – “Ressurreição” – 1952 - 1962

Porto Alegre/RS – “Concórdia” - Mont'Serrat – 1962 - 2012

Emérito desde 2012

Mora no Rio de Janeiro com a filha Eunice.

Assine o mensageiro luterano e fique por dentro dessa e outras notícias

Já é assinante?

Não sou assinante

Carlos Walter Winterle

Pretória, África do Sul cwwinterle@gmail.com

Editora Concórdia Leia mais


Notícias Leia mais


Assine o Mensageiro Luterano e
tenha acesso online ou receba a
nossa revista impressa

Ver planos